Immunogenic investe em linha de cuidado médico e científico na área de imunodeficiências primárias

Laboratório é o primeiro especializado em triagem neonatal dos Erros Inatos da Imunidade por meio do teste do pezinho e lidera um avançado programa de pesquisa neonatal no Brasil


São Paulo, fevereiro de 2022 - A Immunogenic é o primeiro laboratório especializado em triagem neonatal dos Erros Inatos da Imunidade por meio do teste do pezinho. A empresa é resultado do processo de spin-off do Laboratório de Imunologia Humana do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo (USP).


A experiência e o conhecimento no meio acadêmico tornam a Immunogenic a única no segmento da saúde a oferecer uma linha de cuidado médico e científico na área de imunodeficiências primárias. O laboratório lidera, ainda, um avançado programa de pesquisa neonatal no Brasil, sendo referência em análises, diagnósticos e pesquisa científica de imunodeficiência primária.


O médico, pesquisador e sócio-fundador da Immunogenic, Antonio Condino-Neto, destaca que o laboratório é referência na área de doenças imunológicas, por meio de uma linha de cuidado médico e científico. “Sabemos que identificar determinadas doenças logo no início da vida é fator decisivo para que haja maiores chances de cura. Passar por esse processo com uma equipe que não apenas é capacitada, mas disposta a acompanhar de perto todo o tratamento é fundamental para o paciente e toda a sua família”, destaca.


Feito em crianças recém-nascidas, o teste do pezinho é realizado a partir das gotas de sangue coletadas do calcanhar do bebê e permite identificar doenças graves assintomáticas ao nascimento e que podem causar sérios danos à saúde, caso não sejam diagnosticadas e tratadas precocemente.


No Brasil, o exame é obrigatório, sendo que o mercado tem potencial para realizar até 2,5 milhões de testes ao ano. Já no Estado de São Paulo são efetuados cerca de 500 mil procedimentos no mesmo período. No último ano, a Immunogenic registrou receita de aproximadamente R$ 5 milhões. Já para 2022, o laboratório deve manter a curva de crescimento e alcançar a marca dos R$ 6 milhões. Para isso, a empresa tem como objetivo ampliar a operação para outros estados brasileiros e aumentar o número de exames realizados mensalmente, que gira em torno de 7 a 8 mil testes para Erros Inatos da Imunidade (EII).


De acordo com Edgar Borges de Oliveira Junior, sócio-fundador da Immunogenic, o conhecimento e aprendizado na triagem neonatal para Erros Inatos de Imunidade (EII), permitiu a Immunogenic desenvolver uma linha de cuidado e análises específicas na área de imunodeficiências. "Somos líder na triagem neonatal e precursores na implantação do teste de triagem neonatal para Erros Inatos da Imunidade. Nossos planos giram em torno da expansão de nossa operação, de forma que cada vez mais pessoas sejam impactadas com os nossos serviços'', comenta Edgar.


A iniciativa conta com apoio da Fundação Jeffrey Modell, instituição americana voltada para o conhecimento das Imunodeficiências Primárias, e colaboração com a Universidade de Massachusetts e o Centers for Disease Control and Prevention (CDC), ambas dos Estados Unidos; da Universidade de Leiden, na Holanda; e da Universidade Karolinska, na Suécia.


Entre as entidades atendidas pela Immunogenic, que tem sede em São Paulo, está o Instituto Jô Clemente, antiga APAE de São Paulo. O laboratório, inicialmente incubado no CIETEC, polo de startups da Universidade de São Paulo (USP), atualmente integra o programa de aceleração Eretz.bio, do Hospital Israelita Albert Einstein.



Sobre a Immunogenic

A Immunogenic é o primeiro laboratório especializado em triagem neonatal dos Erros Inatos da Imunidade por meio do teste do pezinho. A empresa é resultado do processo de spin-off do Laboratório de Imunologia Humana do Instituto de Ciências Biomédicas (ICB) da Universidade de São Paulo.


A experiência e conhecimento no meio acadêmico tornam a Immunogenic a única no segmento da saúde a oferecer uma linha de cuidado médico e científico na área de imunodeficiências primárias. A empresa lidera ainda um avançado programa de pesquisa neonatal no Brasil e é referência em análises, diagnósticos e pesquisa científica em imunodeficiências primárias.

O programa conta com o apoio da Fundação Jeffrey Modell de imunodeficiências, nos Estados Unidos, e colaboração com Universidade de Massachusetts e do Centers for Disease Control and Prevention (CDC), nos Estados Unidos; da Universidade de Leiden, na Holanda; e da Universidade Karolinska, na Suécia. O laboratório, inicialmente incubado no CIETEC, polo de startups da Universidade de São Paulo (USP), atualmente integra o programa de aceleração Eretz.bio, do Hospital Israelita Albert Einstein. Mais informações no site.

Informações à imprensa

Seven PR

0 comentário